You are here

Ferramentas

As ferramentas setoriais do OiRA aqui fornecidas estão disponíveis para serem utilizadas pelas micro e pequenas empresas na realização de avaliações de riscos, ajudando-as a produzir uma avaliação documentada e adequada às suas necessidades. A transferência das ferramentas é gratuita e estas podem ser facilmente acedidas, clicando na hiperligação pertinente. Cada hiperligação está acompanhada de uma breve descrição da ferramenta e do nome do parceiro OiRA que a desenvolveu. É possível pesquisar ferramentas por país, língua e setor.

Clear filter
Toggle search
Toggle search
A mostrar 1 - 10 de 15
Covid19 A - 300_5.jpg
25/06/2020
Ferramentas genéricas/risco específico
Portugal
Português

COVID-19

1-29 F-A 72_1.jpg
09/03/2020
Indústrias extrativas
Portugal
Português

Indústria extrativa a céu aberto

2-3 F-A 72_3.jpg
08/01/2020
Construção e manutenção
Portugal
Português

Construção de Edifícios

O setor da construção de edifícios apresenta níveis de sinistralidade laboral elevados sendo constituído fundamentalmente por micro e pequenas empresas. Este setor é caracterizado por vários fatores de risco, destacando-se o trabalho em altura, a movimentação de cargas, o manuseamento de máquinas e equipamentos de trabalho, a presença de poeiras e outras substâncias químicas perigosas, posturas inadequadas, ruído e vibrações, bem como, a condições climáticas adversas. Os acidentes ocorrem geralmente devido a condições e/ou atos inseguros. Esta ferramenta visa assim contribuir para uma melhoria das condições de trabalho no setor da construção de edifícios, pois permite efetuar uma avaliação dos riscos existentes, sugere medidas a implementar para o controlo desses riscos e, produz um plano de ação a ser implementado nos locais de trabalho.

O setor da construção de edifícios apresenta níveis de sinistralidade laboral elevados sendo constituído fundamentalmente por micro e pequenas empresas. Este setor é caracterizado por vários fatores de risco, destacando-se o trabalho em altura, a movimentação de cargas, o manuseamento de máquinas e equipamentos de trabalho, a presença de poeiras e outras substâncias químicas perigosas, posturas inadequadas, ruído e vibrações, bem como, a condições climáticas adversas. Os acidentes ocorrem geralmente devido a condições e/ou atos inseguros. Esta ferramenta visa assim contribuir para uma melhoria das condições de trabalho no setor da construção de edifícios, pois permite efetuar uma avaliação dos riscos existentes, sugere medidas a implementar para o controlo desses riscos e, produz um plano de ação a ser implementado nos locais de trabalho.

agricolture_A - 72_0.jpg
16/07/2019
Agricultura, silvicultura e pesca
Portugal
Português

Agricultura

O setor agrícola apresenta níveis de sinistralidade laboral elevados, encontrando-se presente em todo o território português, sendo constituído fundamentalmente por pequenas explorações. Os acidentes ocorrem geralmente devido a máquinas inadequadas, com partes móveis desprotegidas, excesso de confiança dos operadores, falta de formação adequada e, desrespeito pela correta utilização dos dispositivos de segurança e pelas instruções de segurança disponibilizadas pelos fabricantes. A par destas situações, os trabalhadores do setor encontram-se sujeitos a diversos riscos relacionados com a falta de utilização dos equipamentos de proteção adequados, o manuseamento de substâncias químicas perigosas, o elevado esforço físico, as condições ambientais adversas, entre outros. Uma correta avaliação de riscos dos riscos existente, recorrendo a esta ferramenta, pode prevenir muitos deles e ajudar o empregador a implementar as soluções adequadas à sua eliminação/controlo.

O setor agrícola apresenta níveis de sinistralidade laboral elevados, encontrando-se presente em todo o território português, sendo constituído fundamentalmente por pequenas explorações. Os acidentes ocorrem geralmente devido a máquinas inadequadas, com partes móveis desprotegidas, excesso de confiança dos operadores, falta de formação adequada e, desrespeito pela correta utilização dos dispositivos de segurança e pelas instruções de segurança disponibilizadas pelos fabricantes. A par destas situações, os trabalhadores do setor encontram-se sujeitos a diversos riscos relacionados com a falta de utilização dos equipamentos de proteção adequados, o manuseamento de substâncias químicas perigosas, o elevado esforço físico, as condições ambientais adversas, entre outros. Uma correta avaliação de riscos dos riscos existente, recorrendo a esta ferramenta, pode prevenir muitos deles e ajudar o empregador a implementar as soluções adequadas à sua eliminação/controlo.

1-2 F-A-72_3.jpg
01/10/2018
Produção e venda de alimentos
Portugal
Português

Produtos de Padaria/Pastelaria

Os padeiros/pasteleiros trabalham em instalações onde se procede à fabricação de pão, bolos, pastelaria fresca, salgados (fritos, massa tenra e folhada) e doçaria regional. O seu trabalho é exigente e desenvolve-se em condições ambientais difíceis. O trabalho é realizado maioritariamente sob luz artificial, a altas temperaturas acompanhadas de variações de humidade, em presença de partículas respiráveis, atmosferas explosivas e ruído excessivo. A existência de trabalho noturno, a exposição a agentes biológicos e, a movimentação manual de cargas, são outros dos fatores de risco presentes na fabricação de produtos de padaria/pastelaria afetando naturalmente todos os que aí trabalham. Assim, esta ferramenta OiRA aborda os principais perigos/riscos existentes nas diversas áreas de trabalho, desde a receção das matérias primas, até ao armazenamento e expedição dos produtos finais. A ferramenta aborda ainda a problemática associada às emergências, aos riscos psicossociais e de stresse, bem como, os perigos/riscos estruturais, ambientais e de gestão da segurança e saúde no trabalho. Esta ferramenta permite efetuar uma avaliação dos riscos existentes, sugere medidas a implementar para o controlo desses riscos e, produz ainda um plano de ação a ser implementado.

Os padeiros/pasteleiros trabalham em instalações onde se procede à fabricação de pão, bolos, pastelaria fresca, salgados (fritos, massa tenra e folhada) e doçaria regional. O seu trabalho é exigente e desenvolve-se em condições ambientais difíceis. O trabalho é realizado maioritariamente sob luz artificial, a altas temperaturas acompanhadas de variações de humidade, em presença de partículas respiráveis, atmosferas explosivas e ruído excessivo. A existência de trabalho noturno, a exposição a agentes biológicos e, a movimentação manual de cargas, são outros dos fatores de risco presentes na fabricação de produtos de padaria/pastelaria afetando naturalmente todos os que aí trabalham. Assim, esta ferramenta OiRA aborda os principais perigos/riscos existentes nas diversas áreas de trabalho, desde a receção das matérias primas, até ao armazenamento e expedição dos produtos finais. A ferramenta aborda ainda a problemática associada às emergências, aos riscos psicossociais e de stresse, bem como, os perigos/riscos estruturais, ambientais e de gestão da segurança e saúde no trabalho. Esta ferramenta permite efetuar uma avaliação dos riscos existentes, sugere medidas a implementar para o controlo desses riscos e, produz ainda um plano de ação a ser implementado.

agricolture_A - 72_3.jpg
01/10/2018
Produção e venda de alimentos
Portugal
Português

Produtos Hortofrutícolas

Nas empresas de produtos hortofrutícolas (produtoras de doces, compotas, massas, molhos e conservas), os principais fatores de risco estão associados ao trabalho em pé, às posturas inadequadas, à movimentação manual de cargas, às altas temperaturas e aos ambientes húmidos, bem como, à utilização de máquinas com partes móveis desprotegidas, falta de formação dos trabalhadores e, desrespeito pela correta utilização dos dispositivos de segurança e pelas instruções de segurança disponibilizadas pelos fabricantes. Assim, esta ferramenta OiRA aborda os principais perigos/riscos existentes nas diversas áreas de trabalho, desde a receção das matérias primas, até ao armazenamento dos produtos acabados. A ferramenta aborda ainda a problemática associada às emergências, aos riscos psicossociais (incluindo o stresse), bem como, os perigos/riscos estruturais, ambientais e de gestão da segurança e saúde no trabalho. Esta ferramenta permite efetuar uma avaliação dos riscos existentes, sugere medidas a implementar para o controlo desses riscos e, produz ainda um plano de ação a ser implementado.

Nas empresas de produtos hortofrutícolas (produtoras de doces, compotas, massas, molhos e conservas), os principais fatores de risco estão associados ao trabalho em pé, às posturas inadequadas, à movimentação manual de cargas, às altas temperaturas e aos ambientes húmidos, bem como, à utilização de máquinas com partes móveis desprotegidas, falta de formação dos trabalhadores e, desrespeito pela correta utilização dos dispositivos de segurança e pelas instruções de segurança disponibilizadas pelos fabricantes. Assim, esta ferramenta OiRA aborda os principais perigos/riscos existentes nas diversas áreas de trabalho, desde a receção das matérias primas, até ao armazenamento dos produtos acabados. A ferramenta aborda ainda a problemática associada às emergências, aos riscos psicossociais (incluindo o stresse), bem como, os perigos/riscos estruturais, ambientais e de gestão da segurança e saúde no trabalho. Esta ferramenta permite efetuar uma avaliação dos riscos existentes, sugere medidas a implementar para o controlo desses riscos e, produz ainda um plano de ação a ser implementado.

1-8 F-A 72_0.jpg
01/10/2018
Produção e venda de alimentos
Portugal
Português

Produtos Lácteos

Este setor envolve a produção de diversos produtos, como a manteiga, o queijo fresco, o requeijão, o almece/travia, o queijo curado e o queijo amanteigado, tendo o leite como matéria prima. Assim, esta ferramenta OiRA aborda os principais perigos/riscos existentes nas diversas áreas de trabalho das PME deste setor, desde a receção e armazenamento de matérias primas, até área de embalamento e expedição, todo o processo de fabrico e as câmaras de frio e de maturação. A ferramenta aborda ainda a problemática associada às emergências, aos riscos psicossociais e de stresse, bem como, os perigos/riscos estruturais, ambientais e de gestão da segurança e saúde no trabalho. Esta ferramenta permite efetuar uma avaliação dos riscos existentes, sugere medidas a implementar para o controlo desses riscos e, produz ainda um plano de ação a ser implementado.

Este setor envolve a produção de diversos produtos, como a manteiga, o queijo fresco, o requeijão, o almece/travia, o queijo curado e o queijo amanteigado, tendo o leite como matéria prima. Assim, esta ferramenta OiRA aborda os principais perigos/riscos existentes nas diversas áreas de trabalho das PME deste setor, desde a receção e armazenamento de matérias primas, até área de embalamento e expedição, todo o processo de fabrico e as câmaras de frio e de maturação. A ferramenta aborda ainda a problemática associada às emergências, aos riscos psicossociais e de stresse, bem como, os perigos/riscos estruturais, ambientais e de gestão da segurança e saúde no trabalho. Esta ferramenta permite efetuar uma avaliação dos riscos existentes, sugere medidas a implementar para o controlo desses riscos e, produz ainda um plano de ação a ser implementado.

1-3 F-A 72_2.jpg
01/10/2018
Produção e venda de alimentos
Portugal
Português

Produtos Cárneos

Na fabricação de produtos cárneos, identifica-se a presença de vários fatores de risco nomeadamente os relacionados com a utilização de ferramentas manuais, máquinas e equipamentos de corte, bem como, com a movimentação manual de cargas, ao trabalho estático em pé, à existência de pisos escorregadios, à exposição a baixas temperaturas e a agentes biológicos diversos, entre outros. Assim, esta ferramenta OiRA aborda os principais perigos/riscos existentes nas diversas áreas de trabalho, desde a receção e armazenamento das matérias primas, até ao armazenamento de produto acabado, passando naturalmente por toda a área de fabrico. A ferramenta aborda ainda a problemática associada às emergências, aos riscos psicossociais e de stresse, bem como, os perigos/riscos estruturais, ambientais e de gestão da segurança e saúde no trabalho. Esta ferramenta permite efetuar uma avaliação dos riscos existentes, sugere medidas a implementar para o controlo desses riscos e, produz ainda um plano de ação a ser implementado.

Na fabricação de produtos cárneos, identifica-se a presença de vários fatores de risco nomeadamente os relacionados com a utilização de ferramentas manuais, máquinas e equipamentos de corte, bem como, com a movimentação manual de cargas, ao trabalho estático em pé, à existência de pisos escorregadios, à exposição a baixas temperaturas e a agentes biológicos diversos, entre outros. Assim, esta ferramenta OiRA aborda os principais perigos/riscos existentes nas diversas áreas de trabalho, desde a receção e armazenamento das matérias primas, até ao armazenamento de produto acabado, passando naturalmente por toda a área de fabrico. A ferramenta aborda ainda a problemática associada às emergências, aos riscos psicossociais e de stresse, bem como, os perigos/riscos estruturais, ambientais e de gestão da segurança e saúde no trabalho. Esta ferramenta permite efetuar uma avaliação dos riscos existentes, sugere medidas a implementar para o controlo desses riscos e, produz ainda um plano de ação a ser implementado.

1-4 F-A 72_5.jpg
12/12/2016
Hotelaria, restauração e fornecimento de refeições
Portugal
Português

Restauração

O setor de restauração encontra-se distribuído por todo o país, sendo constituído essencialmente por micro e pequenas empresas. Este setor tem importância significativa ao nível económico e do emprego, principalmente nas zonas mais turísticas ou naquelas onde a concentração de atividade económica é maior. Esta ferramenta Oira aborda os principais perigos/riscos existentes nas diversas áreas de trabalho, desde a receção dos alimentos, até à sala de refeições, passando pela cozinha e copa. Aborda ainda a problemática associada às emergências, bem como os perigos/riscos estruturais, ambientais e de gestão da segurança e saúde no trabalho no restaurante. 

O setor de restauração encontra-se distribuído por todo o país, sendo constituído essencialmente por micro e pequenas empresas. Este setor tem importância significativa ao nível económico e do emprego, principalmente nas zonas mais turísticas ou naquelas onde a concentração de atividade económica é maior. Esta ferramenta Oira aborda os principais perigos/riscos existentes nas diversas áreas de trabalho, desde a receção dos alimentos, até à sala de refeições, passando pela cozinha e copa. Aborda ainda a problemática associada às emergências, bem como os perigos/riscos estruturais, ambientais e de gestão da segurança e saúde no trabalho no restaurante. 

work in office_A - 72_5.jpg
12/12/2016
Trabalhos de escritório e administrativos
Portugal
Português

Escritórios

O trabalho em escritórios tem uma grande abrangência, podendo ser realizado em empresas do sector terciário, bem como noutras do setor secundário e mesmo do setor primário. Esta ferramenta Oira aborda os principais perigos/riscos existentes nas diversas áreas de trabalho, desde posturas em pé, a posturas sentado, à utilização de computadores, impressoras/fotocopiadoras, guilhotinas, entre outros. Aborda ainda os riscos psicossociais e de stresse a que os trabalhadores podem estar sujeitos, a problemática associada às emergências, bem como os perigos/riscos estruturais, ambientais e de gestão da segurança e saúde no trabalho. A ferramenta permite efetuar uma avaliação dos riscos existentes, sugere medidas a implementar para o controlo desses riscos e produz um plano de ação, que o utilizador poderá adotar na gestão da segurança e saúde no escritório.

O trabalho em escritórios tem uma grande abrangência, podendo ser realizado em empresas do sector terciário, bem como noutras do setor secundário e mesmo do setor primário. Esta ferramenta Oira aborda os principais perigos/riscos existentes nas diversas áreas de trabalho, desde posturas em pé, a posturas sentado, à utilização de computadores, impressoras/fotocopiadoras, guilhotinas, entre outros. Aborda ainda os riscos psicossociais e de stresse a que os trabalhadores podem estar sujeitos, a problemática associada às emergências, bem como os perigos/riscos estruturais, ambientais e de gestão da segurança e saúde no trabalho. A ferramenta permite efetuar uma avaliação dos riscos existentes, sugere medidas a implementar para o controlo desses riscos e produz um plano de ação, que o utilizador poderá adotar na gestão da segurança e saúde no escritório.

Pages